Rondônia deverá liderar ranking nacional de produção de peixes


logo-topo

A piscicultura de Rondônia está entrando numa nova etapa, que em poucos anos deverá colocar a produção de peixes do Estado no topo do ranking nacional, a partir da criação em larga escala de pescados nos lagos das hidrelétricas Santo Antonio e Jirau.

 

Produção 
A produção anual nesta área, segundo os pesquisadores poderá atingir cerca de 100 mil toneladas de peixes por ano. O volume representa o dobro da produção atual de pescados em todo o Estado – hoje na faixa de 50 mil toneladas anuais e em forte crescimento.

“Toda essa produção deverá colocar Rondônia, em poucos anos, como primeiro produtor nacional de peixes em cativeiro do país”, avalia o secretário-adjunto Adilson Júlio, da Sedes. “O governador Confúcio Moura tem a piscicultura como uma das prioridades para o desenvolvimento do Estado”, ressalta.

De acordo com Ilce Santos Oliveira, coordenadora da AEDAP/Sedes, haverá forte economia de tempo e de recursos do Governo do Estado, uma vez que parte dos estudos necessários para implantação dos parques aqüicolas já foi realizada previamente pelos consórcios das usinas do Madeira.


A estimativa é de que a produção possa atingir uma área de aproximadamente 30 mil hectares de lâmina d´água, quando o projeto estiver completamente implementado. A área corresponde a cerca de 1% da superfície total do lago formado pelas usinas – que é o percentual autorizado de acordo com a legislação ambiental que trata dessa questão.

Texto e foto: Sandro André
Fonte: Assessoria Sedes    

 

Deixe um comentário!

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *